Monthly Archives

março 2016

institutemasterwine
Vinhos

Os novos membros do Institute of Master of Wine

Olá a todos!

Na última semana o Institute of Master of Wine ganhou 05 novos membros, assim totalizando ao redor do mundo 343 membros.

Trago o perfil dos 05 novos e um pouco sobre deles.

Inan Barbec: Croata, residente na Suíça. É graduado em Engenharia tecnológica de alimentos em Zurich. Atualmente é comprador estratégico da importadora Bataillad.

Jan Schwazenbach: Estuda viticultura na Charles Sturt, em Adelaide na Austrália.

Lenka Sedlackova: Nascido na República Tcheca e residente da UK. Trabalha como gerente de marketing da renomada UK Importer Fields, Morris and Verdin. Se mostra ser um grande admirador dos vinhos hispânicos.

Eran Pick: israelita residente em Tel Aviv. É graduado em viticultura e enologia na UC Davis. Atualmente trabalha nos vinhedos de Tzora-Israel.

Stephen Wong: Malaio, nascido na China. Estuda direito na Nova Zelandia. Conseguiu um emprego como Sommelier e após 07 anos começou a prestar consultoria sobre o assunto. Atualmente atua na área da hotelaria, educando e dando suporte técnico ás empresas do ramo, através da Wine Senteina na Nova Zelândia.

Podemos perceber que se necessita da paixão e do estudo árduo para fazer parte deste time. Todos trabalham nas mais diferentes áreas, direito, marketing…

Entre o pequeno grupo de 05 participantes, um me chamou bastante atenção. Eran, mostra a ascensão dos vinhos israelitas como os israelitas vêm se profissionalizando no assunto. Aqui no Brasil, poucos escutamos falar destes maravilhosos vinhos que já estão concorrendo entre os melhores e ganhando simpatia dos Sommelier’s do mundo todo.

Se quiser ser o próximo entre os 343, deguste,deguste e deguste, além de estudar, estudar e estudar! As provas não são fáceis, porém nada é impossível.

 

Abraço a todos.

taninos
Vinhos

Mordendo uma banana verde- esclarecendo os Taninos

Olá,

Esse assunto é muito importante para quem quer entender um pouco mais na degustação de um vinho.

O tanino está ligado a parte de polifenóis do vinho, que por sua vez, estão ligados as curvas de maturação do vinho. Nas curvas de maturação temos a normal ( a uva ganha açúcar ao passar da maturação) e a fenólica ( quanto de tanino terá o vinho e qual será a cor da uva). O ideal é que essas duas curvas cheguem muito próximas na temporada da vindima ( colheita da uva).

Quando essas curvas ficam dispersas  os taninos da semente e da casca ficam adstringentes e fortes. Assim os níveis de açúcar podem aparecer marcantes no vinho.

Existem três tipos de taninos:

-Verde: “pega” na gengiva, como morder um caqui ou uma banana bem verde.

-Duro: é “pesado” em boca.

-Maduro: é farinhoso e se degrada na boca, não alterando a degustação.

A parte dos taninos são importantes em um vinho pois demostram se ele está pronto para o consumo, foi propriamente feito e não contém defeitos. O tanino, dentro de um certo grau é normal em alguns tipos de vinhos.

Espero ter ajudado vocês a desvendar mais esse item de uma degustação organoléptica do vinho. Caso surgirem dúvidas, entrem em contato.

 

Abraços 😉

sistemasdeconducaodavideira
Vinhos

Como se planta essa videira

Oi amigos!

Trago para vocês alguns modelos de vinhedos. Eles definem qual serão as características da uva conforme plantados, se a videira dará mais cachos ou menos. Assim implicando na qualidade da uva e futuramente do vinho.

Em formato de árvores: são plantadas livremente na terra sem vigas ou suportes que direcionem o crescimento. Assim algumas árvores podem gerar muitos cachos e outros poucos, ocasionando uma disparidade na qualidade do vinhedo. Pode ser encontrado em vinhedos na Espanha.

vinhedo-arvorelo

 

Em formato de Espaldeira: muito utilizado por algumas vinícolas aqui no Rio Grande do Sul. Esse modelos é escolhido pois as videiras podem ser plantadas em um espaço muito curto, ocasionando um vinhedo de alta intensidade. Os “galhos” são facilmente controlados e pode-se controlar a quantidade de uva por videira. Gerando uma uva de qualidade.

modelo-espaldeira

 

Pergolado ou Latada: escolhido, geralmente, para a plantação de uvas de consumo, como isabel. Esse modelo pode ser facilmente encontrado. Os “galhos” são de fácil manuseio, geram uma quantidade relativamente boa de cachos e de boa qualidade.

sistema-latado2

Em “Y”: Encontrado nas vinícolas da França e do mundo todo. São as escolhidas atualmente pelo fácil acesso da mecanização na colheita. Ocasionando uma maior produtividade com menos mão de obra.

sistema em Y

Em Lira: Desenvolvida na França, em Bordeaux. Tem sido aplicada em diversos países pelo seu fácil manuseio na colheita mecanizada. Verifica-se que ela gera uma boa produtividade do vinhedo, porém é menos que a do sistema latada, e a uva é de boa qualidade.

sistemalira

Espero que na próxima visita a um vinhedo, possam observar com mais propriedade esse pequeno detalhe que esta diretamente ligado a qualidade da uva.

Caso tiverem dúvidas ou precisarem de mais informações por favor comentem.

Abraços ;):)

ChateauMontelenaWinery
Viagens e Lugares

O Tour do Julgamento em Paris

Isso mesmo!

Algumas vinícolas, mais precisamente 05 delas estarão oferecendo o roteiro do Julgamento em Paris, que em Maio estará completando o seu 40° aniversário.

Esse roteiro começará agora em março e durara três meses. As vinícolas que você poderá desfrutar de vinhos limitados e vintages, entre outras sensações que não são normalmente oferecidas em um tour normal, são: Chateau Montelena Winery, Clos Du Val, Freemark Abbey, Spring Mountain Vineyard e Stag’s Leap Wine Cellars.

Os passaportes estarão disponíveis pelo valor de U$ 200,00.

Este roteiro está entre minha lista de presentes para esse ano ;). Seria uma honra e com certeza inspirador conhecer estes lugares onde uma grande estaca da história de Nappa Valley- Califórnia, foi marcada.

 

cover_vik_muniz
Vinhos

Um toque brasileiro em champagne

Olá leitores!

Fiquei encantada quando achei esse maravilhoso artigo na pagina on-line da champagne Perrier-Joüet.

O artista brasileiro (paulista) Vik Muniz, foi convidado á desenvolver um rótulo especial para a linha Belle Epoque Rosé 2005. A edição conta com apenas 240 garrafas disponíveis para a compra em um preço médio de R$ 1.650,00.

Eu posso dizer que é um dos meus sonhos ter essa garrafa em minha adega. Ela vai além de uma simples garrafa, é uma obra de arte. Acho lindas!

A seguir segue o link do vídeo com a entrevista dele para a Pierre- Joüet: http://www.perrier-jouet.com/int-en/belle-epoque-rose-limited-edition

Um sonho, não? 😉

 

 

 

Fichas de Degustação & Combinações gastronômicas

Ficha de Degustação- Nebiolo da Miolo

Oie 😉

Acredito que todo o mundo deveria ter a chance de provar um Nebiolo, principalmente em um dia bem friooo de inverno. heheheh

Tomei um pequeno gole deste vinho e me manteve “quente” por umas 03 horas, é de uma alcoolicidade bem representativa.

A baixo, segue a Ficha de Degustação prática do vinho.

Espero que tenham o prazer de provar este vinho. É inigualável!

 

Ficha de Degustação:

Nome do vinho/ Produtor: Nebbiolo / Parceria com a Miolo.

Uva’s: nebbiolo

Safra: 2007

Graduação alcoólica: 14,6°

Origem: Piemonte- Itália

Exame Visual: apresenta um vermelho telha, alaranjado.

Olfativo: balsâmico, fruta madura, madeira e apresenta odores terciários de fruta madura, cereja e chocolate.

Gosto: vinho bem quente, e apresenta os mesmos traços que o olfativo.

Tato: não apresenta acidez, apresenta taninos.

 

CasaValdugaMundvsValedoMaipo
Fichas de Degustação & Combinações gastronômicas

Ficha de Degustação- Mundus Vale do Maipo- Chile

Olá queridos!

Segue mais uma Ficha de Degustação prática. Essa é da coleção da Casa Valduga Mundvs. Já postei o Malbec da Argentina.

Ficha de Degustação:

Nome do vinho/ Produtor: Mundvs, parceria com a Casa Valduga- distribuição.

Uva’s: Cabernet Sauvignon

Safra: 2009

Graduação alcoólica: 14,5°

Origem: Vale do Maipo- Chile

Exame Visual: de cor granada

Olfativo: apresenta aromas de pimentão verde e madeira.

Gosto: apresenta pouca acidez e leve amargor.

Tato: poucos taninos. Particularmente, achei os dois vinhos da coleção Mundvs  “vinhos quentes”. Apresentam boa alcoolicidade.

Este vinho é envelhecido em barricas de carvalho, como o outro Malbec Mundvs.

 

Mundus Argentine
Fichas de Degustação & Combinações gastronômicas

Ficha de Degustação – Vinhos Mundus Malbec

Apreciadores!

Já comentei sobre as Fichas práticas, aqui vai mais uma delas, para que possam ter um parecer rápido sobre este vinho.

Ficha de Degustação:

Nome do vinho/ Produtor: Mundos, parceria com a Casa Valduga- distribuição.

Uva’s: Malbec

Safra: 2011

Graduação alcoólica: 14,2°

Origem: Mendoza- Argentina

Exame Visual: Rubi com leve tom de violáceo;

Olfativo: predominância de madeira, um pouco de fruta e fundo de álcool.

Gosto: apresenta pouca acidez e pouco amargor.

Tato: poucos taninos. Particularmente, achei um vinho quente, apresentando uma boa alcoolicidade.

Este vinho é envelhecido em barricas de carvalho.

 

 

ferrariperle
Fichas de Degustação & Combinações gastronômicas

Ficha de Degustação- Espumante Ferrari Perlé Millésime

Olá! 🙂

Vou apresentar algumas fichas de degustação bem práticas para vocês, seguindo o que precisamos saber no dia a dia, sem muitos rodeios.

Espero que gostem dessa Ficha mais prática também.

Nome do vinho/ Produtor: Ferrari Perlé Millésime/ Ferrari

Safra: 2006 (passa 05 anos na vinícola)

Cor: Dourado

Aromas: croissant, crosta de pão e manteiga.

Paladar:  apresenta uma ponta de amargor e pouca acidez.

Perlage: continuo, fino e longo. PERFEITO!!

Método utilizado é o tradicional, champenoise.

 

 

 

Sem categoria

Ficha de Degustação – Famiglia Canessa- Cabernet Sauvignon

Para aqueles que adoram um Cabernet, clássico! Segue mais uma Ficha de Degustação.

Degustem e me contem.

Ficha de Degustação – Modelo Rabachino

Nome do vinho Produtor: Famiglia Canessa/ Famiglia Canessa.

Uva’s: Cabernet Sauvignon

Graduação Alcoolica: 13°

D.O.: Vale do Curicó- Chile

Exame Visual: Vinho tinto apresentando cor granada.

Exame Olfativo: De qualidade elegante, pouca intensidade e duração.

Gosto: Apresenta acidez e amargor, pontuando mais para a acidez;

Tato: vinho de tanino equilibrado.

Retrogosto/ Retrolfato/ Evolução: Apresenta sabores frutados e de especiarias. Perfume de especiarias, geleia de frutas vermelhas. Em seu equilíbrio total, é um vinho equilibrado.